quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Google anuncia fim do Wave

O Google anunciou oficialmente nesta quarta-feira (4) o fim do desenvolvimento da plataforma de comunicação Google Wave. O sistema, anunciado há um ano como o serviço que iria substituir o e-mail no futuro, deve sair do ar até o final do ano, de acordo com uma nota publicada no blog oficial da empresa.

 Na mensagem, o Google diz ter colhido "vitórias" com o projeto, principalmente por conta da ajuda de desenvolvedores independentes. "Mas apesar destas vitórias, e muitos fãs leais, o Wave não viu a aprovação do usuário que teria gostado. Nós não pretendemos continuar a desenvolver o Wave como um produto autônomo, mas vamos manter o site pelo menos até o final do ano e estender a tecnologia para uso em projetos do Google."

Uma das principais críticas dos usuários era a dificuldade de uso e os constantes bugs que impediam que, muitas vezes, os "waves", como se chamavam os tópicos de discussão no serviço, fossem atualizados simultaneamente para todos os participantes. Alguns navegadores "engasgavam" na hora de carregar o site, principalmente nos primeiros meses de uso. Os conceitos de "waves" públicas e privadas também eram de difícil compreensão.




 Incluir "widgets", serviços que permitiam a inserção de fotos, mapas ou outros pequenos programas na conversa, também era uma tarefa pouco intuitiva. No final, o Google Wave jamais chegou a ameaçar o e-mail, perdendo também a oportunidade de capitalizar na onda de crescimento de outras redes sociais como Twitter e Facebook.

"A parte central do código, bem como os protocolos que têm impulsionado muitas das das inovações do Wave, já estão disponíveis em código aberto, para que os clientes e parceiros possam continuar a inovação começamos", diz o comunidado do Google. A empresa se comprometeu também a criar ferramentas para facilitar a transferência do conteúdo armazenado no Wave para outras plataformas.

Projeto de irmãos
O Wave foi anunciado oficialmente em maio de 2009, como um serviço que iria combinar elementos de e-mail, mensagens instantâneas, enciclopédias colaborativas e compartilhamento de fotos. O objetivo, segundo a empresa, seria mudar a forma pela qual as pessoas colaboram em projetos ou discutem assuntos específicos.

Lars Rasmussen, gerente de engenharia do Google, e seu irmão, Jens, ajudaram a construir o serviço de mapas do Google, que se multiplicou para uma variedade de aplicações desde seu lançamento em 2005. Depois, partiram para o desenvolvimento do Wave.

"Nós começamos dizendo para nós mesmos: 'como seria o e-mail se ele fosse inventado hoje?'", afirmou Lars, que contou com a ajuda do irmão e de mais três funcionários do Google no projeto.

O Wave oferece ferramentas para destacar determinados trechos das conversas. Em mensagens instantâneas, um usuário pode ver o que os outros estão escrevendo enquanto digitam. , chamados de "widgets", também podem ser incorporados ao serviço.

Matéria: http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2010/08/google-anuncia-fim-do-wave-rede-que-prometia-matar-o-e-mail.html

Um comentário:

  1. Quanto menos coisas para administrar, melhor... =)

    ResponderExcluir