segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Mudança de blog

Pois é! Mudança geral. Para acompanhar o meu mais novo blog é só acessar o seguinte endereço: www.geraldobastos.com

Aguardo você lá ;]

Abs,

Geraldo Bastos

sábado, 4 de junho de 2011

Yoggo Land: Flash Lite Game for Nokia Symbian^3 devices


Yoggo Land is a funny mobile advergame created for Forum Nokia to promote Nokia Ovi Store applications, where you develop a relation with Yoggo, a tiny creature that falls into an asteroid habited by a tree called Yaya. The role is to take care of Yoggo from his childhood until his old age, with some help from Yaya.
More than 22,000 downloads from Nokia Ovi Store.
Visit the i2 Mobile Solutions website for more information about this project.

Fonte: http://www.felipeandrade.org/blog/?p=848

terça-feira, 3 de maio de 2011

Symbian error code: -30471

Tive um problema ao tentar executar um MIDlet no emulador da Nokia S60 e como foi difícil, ou melhor todas as soluções que encontrei não foram eficientes, estou colocando aqui a minha resolução para o problema (ver imagem abaixo): java.lang.RuntimeException: command failed with Symbian error code: -30471.


Pelo que percebi essa exceção é lançada quando o MIDlet Version é inferior ao instalado no emulador. Resolvi colocando uma versão superior.

Na aba Overview do Apllication Descriptor (dentro do seu projeto), você irá encontrar um campo MIDlet Version. É só alterar para um valor maior.

Quem resolveu de outra forma, pode comentar aqui no blog, para que outros não demorem tanto resolvendo algo simples.

;)

quinta-feira, 31 de março de 2011

A TERRA NÃO É REDONDA????

Ok! Sei que a Terra não é totalmente redonda, mas isso realmente foi assustador. Vejam o vídeo abaixo e descubram o formato mais próximo da Terra.

terça-feira, 8 de março de 2011

Notícias Mobile - O que você não viu nesse final de semana.

Estou focando o blog em desenvolvimento para dispositivos móveis, mas não posso deixar de publicar as notícias desse mercado. Não é mesmo?! E para você não ficar louco porque não consegue acompanhar durante o final de semana, colocarei toda segunda-feira (tive essa ideia hoje :D ) as notícias mais relevantes que vi durante sexta, sábado e domingo. Vamos lá:

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Parte 02 Navegação Simples entre Páginas Usando jQuery Mobile

No post anterior mostrei uma estrutura simples para montar uma página de site WAP usando o jQuery Mobile. Agora irei mostrar como realizar uma navegação entre páginas usando o mesmo framework.

Vejo o código abaixo:



<html>
<head>
<title>Parte 02 jQuery Mobile</title>
<link rel="stylesheet" href="http://code.jquery.com/mobile/1.0a2/jquery.mobile-1.0a2.css" />
<script src="http://code.jquery.com/jquery-1.4.4.min.js"></script>
<script src="http://code.jquery.com/mobile/1.0a2/jquery.mobile-1.0a2.js"></script>
</head>

<body>
<div data-role="page" id="pg01">
<div data-role="header">
<h1>Cabeçalho da página 01
</div>
<div data-role="content">
<p>Conteúdo da página 01</p>
<p>Clique <a href="pg02">aqui</a> para ver a página 02</p>
</div>
<div data-role="footer">
<h1>Rodapé da página 01</h1>
</div>
</div>

<div data-role="page" id="pg02">
<div data-role="header">
<h1>Cabeçalho da página 02</h1>
</div>
<div data-role="content">
<p>Conteúdo da página 02</p>
<p>Clique <a href="pg01">aqui</a> para ver a página 01</p>
</div>
<div data-role="footer">
<h1>Rodapé da página 02</h1>
</div>
</div>

</body>
</html>


Como você pode perceber a única coisa que fiz foi repetir aquela estrutura apresentada no post Conhecendo o jQuery Mobile . A diferença foi um id que coloquei para cada div com a propriedade data-role=”Page”. A navegação é a mesma como em HTML, usei a tag <a> </a> e pronto. O resto é feito pelo próprio jQueryMobile.

Abaixo um vídeo mostrando como ficou:






Veja aqui:
Parte 01 de jQueryMobile.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Lançamento do primeiro smartphone 3D

A empresa LG confirmou o lançamento do primeiro smartphone 3D em Barcelona na Mobile World Congress, que tem início dia 14 de fevereiro. O smartphone já com nome de Optimus 3D, virá com uma câmera onde o usuário poderá gravar em 3D e sua tela não necessita de óculos especiais.

Acompanhe o evento no site da Mobile World Congress clicando aqui.

Conhecendo o jQuery Mobile

O jQuery Mobile é um framework de interface voltada para usuários de dispositivos móveis com base no jQuery. Encontra-se agora na versão 1.0 Alpha 2.0. Ele tem suporte as plataformas: iOS; Symbian S60; Symbian UIQ; Symbian Platform; Blackberry OS; Android, Windows Mobile; webOS; bada, Maemo e MeeGo.

Existe uma tabela muito legal mostrando o suporte do framework, clique aqui para ver.

Vamos para o código:



<head>
<title>Tutorial 01 jQuery Mobile</title>
<link rel="stylesheet" href="http://code.jquery.com/mobile/1.0a1/jquery.mobile-1.0a1.min.css" />
<script src="http://code.jquery.com/jquery-1.4.3.min.js"></script>
<script src="http://code.jquery.com/mobile/1.0a1/jquery.mobile-1.0a1.min.js"></script>
</head>


Note que inseri o css e dois javascripts, um do jQuery padrão e ou o outro do tipo mobile.

Nas minhas pesquisas, percebi que a página mobile deve ter a seguinte estrutura dentro da tag
<body></body>

<body>
<div data-role="page">
<div data-role="header">
<h1>Cabeçalho</h1>
</div>
<div data-role="content">
<p>Conteúdo.</p>
</div>
<div data-role="footer">
<h4>Rodapé</h4>
</div>
</div>
</body>

A primeira div utiliza a propriedade data-role=”page” indicando que ali é o início de uma página. Logo em seguida encontramos data-role=”header”, onde seria o cabeçalho da página. Depois aparece o data-role=”content” aqui fica o conteúdo da página do site. E para finalizar, aparece o data-role=”footer”

Veja o resultado na imagem abaixo:













Assim finalizo esse post de introdução.

Estou começando os estudos do jQuery Mobile e no que eu for descobrindo irei divulgando aqui no blog.

Abaixo alguns links úteis:
jQuery Mobile 
Demos 
Download 



segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Parte 01 Conhecendo o Mundo Android

Open Handset Alliance (OHA)

Formada por um grupo de empresas, mais precisamente 79 empresas com um único objetivo – desenvolver um SO mobile com experiência mais rica para o usuário e o que é melhor, código aberto, “free”.
Abaixo um trecho retirado do site da OHA:

Bem-vindo à Open Handset Alliance ™, um grupo de 79 empresas e tecnologias móveis que se uniram para acelerar a inovação em móveis dos consumidores e oferecer uma experiência mais rica, menos dispendiosa e mais móvel. Juntos temos desenvolvido o Android ™, a plataforma completa, aberta e livre primeiro celular.”

Original:

“Welcome to the Open Handset Alliance™, a group of 79 technology and mobile companies who have come together to accelerate innovation in mobile and offer consumers a richer, less expensive, and better mobile experience. Together we have developed Android™, the first complete, open, and free mobile platform.”


Só para você ter uma ideia de algumas empresas que estão fazendo parte desse grupo:



O Android é um projeto que segue em sua característica o tipo Open Source, dessa forma cada fabricante pode alterar o SO sem a necessidade de compartilhar do código fonte. Esse projeto tem como nome: Android Open Source Project (AOSP), liderado por nada menos que o Google e está encarregado da manutenção e desenvolvimento.



Sistema Operacional Linux


O Android é baseado no kernel do Linux 2.6, assim como, todo o seu processo de segurança, gerenciamento de memória, de processos e atua como uma camada divisora entre o hardware e o software. Abaixo a arquitetura do Android:





Máquina Virtual Dalvik

No início todo o desenvolvedor acredita que pelo fato de programar na linguagem Java, existe uma máquina virtual Java no SO, mas isso não é o que acontece. Após o bytecode (.class) compilado, ele vira uma extensão do Dalvik Executable (.dex). Após esse processo, o .dex é convertido, ou melhor, tudo referente ao app, assim como imagens é compactado em um único arquivo do tipo .apk. Esse arquivo não significa aplicativo, como já ouvi muito falar. O tipo .apk significa Android Package File. Ele é o arquivo final do seu app.

Essa máquina virtual Dalvik foi projetada e criada por Dan Bornstein e com alguns engenheiros do Google. Você pode encontrar mais detalhes no site clicando aqui.

domingo, 30 de janeiro de 2011

Um pouco mais sobre o Android 3.0

Continuando o post “Google libera o SDK do Android 3.0”. Este irá mostrar um pouco mais detalhado as novidades do Android 3.0.


Nova Interface


Essa nova versão, desenvolvida especificamente para telas maiores como os tablets. Introduz uma nova marca, holográfica e virtual. Foi produzida sobre as coisas que os usuários mais gostam no Android. Refinando multitarefa, customização de tela, widgets. Transformando tudo isso em uma experiência 3D e mais interatividade.

Uma barra inferior foi inserida na tela. Através dela, usuários têm acesso ao status do sistema, notificações e outras informações. O Bar do Sistema assim chamado por eles (criadores do Android), está sempre visível, mas pode ser regulada para visualização de tela cheia.

A Barra de Ação (barra superior), o usuário tem acesso a opções contextuais, navegação e widgets. Essa barra está sempre presente quando um aplicativo está em uso.


Tela Home


Cinco telas surgem dando acesso a toda parte do sistema. Bem diferente das versões anteriores a 3.0, não?




















Visualização Multitarefa


Tem sido muito destacada a melhoria em relação a multitarefa no Android. Essa tela mostra como é a visualização.










Teclado


O teclado foi todo redesenhado e inserida a função TAB. Finalmente inseriram a funcionalidade de selecionar um texto e copiá-lo. Ponto para o Android! :D









Desenvolvedores

O Android 3.0 melhorou muito os widgets, permitindo aos usuários percorrer conteúdo 3D. Também é possível controlar melhor o processo de notificação que mostram atualizações e informações em tempo real. Uma nova classe criada, permite a manipulação e o melhor, todas as propriedades dessa nova classe já estão disponíveis nas outras versões.

De acordo com o texto Android 3.0 Preview do site android developers, todas as aplicações produzidas para as versões do Android anterior ao 3.0 é compatível com o novo SO. Não é necessário alterar o código, somente inserir um atributo único nos arquivos manifestos.

Abaixo um vídeo que mostra um pouco as novidades do Android 3.0:




sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Google libera o SDK do Android 3.0

O Google liberou no dia ontem (27/01/11) um preview do SDK 3.0 do Android, chamado de Honeycomb. Confira as novidades:
UI framework para telas maiores;
Maior performance em gráficos 2D e 3D;
Suporte para arquiteturas multicore;

clique aqui e conheça mais sobre essa novidade.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Incentivo a cultura pernambucana com uso do Bluetooth

Os turistas que passarem pelo Aeroporto Internacional dos Guararapes, serão informados que ao ativar o Bluetooth do seu aparelho de celular, irão receber imagens, toques com o ritmo pernambucano, dicas de eventos e informações sobre sites de turismo.

As mensagens serão disponibilizadas em inglês e português. Campanha realizada pela Secretaria de Turismo do Recife e com apoio da Infraero.

Um ótimo uso da tecnologia para incentivar a cultura pernambucana.