segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Parte 01 Conhecendo o Mundo Android

Open Handset Alliance (OHA)

Formada por um grupo de empresas, mais precisamente 79 empresas com um único objetivo – desenvolver um SO mobile com experiência mais rica para o usuário e o que é melhor, código aberto, “free”.
Abaixo um trecho retirado do site da OHA:

Bem-vindo à Open Handset Alliance ™, um grupo de 79 empresas e tecnologias móveis que se uniram para acelerar a inovação em móveis dos consumidores e oferecer uma experiência mais rica, menos dispendiosa e mais móvel. Juntos temos desenvolvido o Android ™, a plataforma completa, aberta e livre primeiro celular.”

Original:

“Welcome to the Open Handset Alliance™, a group of 79 technology and mobile companies who have come together to accelerate innovation in mobile and offer consumers a richer, less expensive, and better mobile experience. Together we have developed Android™, the first complete, open, and free mobile platform.”


Só para você ter uma ideia de algumas empresas que estão fazendo parte desse grupo:



O Android é um projeto que segue em sua característica o tipo Open Source, dessa forma cada fabricante pode alterar o SO sem a necessidade de compartilhar do código fonte. Esse projeto tem como nome: Android Open Source Project (AOSP), liderado por nada menos que o Google e está encarregado da manutenção e desenvolvimento.



Sistema Operacional Linux


O Android é baseado no kernel do Linux 2.6, assim como, todo o seu processo de segurança, gerenciamento de memória, de processos e atua como uma camada divisora entre o hardware e o software. Abaixo a arquitetura do Android:





Máquina Virtual Dalvik

No início todo o desenvolvedor acredita que pelo fato de programar na linguagem Java, existe uma máquina virtual Java no SO, mas isso não é o que acontece. Após o bytecode (.class) compilado, ele vira uma extensão do Dalvik Executable (.dex). Após esse processo, o .dex é convertido, ou melhor, tudo referente ao app, assim como imagens é compactado em um único arquivo do tipo .apk. Esse arquivo não significa aplicativo, como já ouvi muito falar. O tipo .apk significa Android Package File. Ele é o arquivo final do seu app.

Essa máquina virtual Dalvik foi projetada e criada por Dan Bornstein e com alguns engenheiros do Google. Você pode encontrar mais detalhes no site clicando aqui.

domingo, 30 de janeiro de 2011

Um pouco mais sobre o Android 3.0

Continuando o post “Google libera o SDK do Android 3.0”. Este irá mostrar um pouco mais detalhado as novidades do Android 3.0.


Nova Interface


Essa nova versão, desenvolvida especificamente para telas maiores como os tablets. Introduz uma nova marca, holográfica e virtual. Foi produzida sobre as coisas que os usuários mais gostam no Android. Refinando multitarefa, customização de tela, widgets. Transformando tudo isso em uma experiência 3D e mais interatividade.

Uma barra inferior foi inserida na tela. Através dela, usuários têm acesso ao status do sistema, notificações e outras informações. O Bar do Sistema assim chamado por eles (criadores do Android), está sempre visível, mas pode ser regulada para visualização de tela cheia.

A Barra de Ação (barra superior), o usuário tem acesso a opções contextuais, navegação e widgets. Essa barra está sempre presente quando um aplicativo está em uso.


Tela Home


Cinco telas surgem dando acesso a toda parte do sistema. Bem diferente das versões anteriores a 3.0, não?




















Visualização Multitarefa


Tem sido muito destacada a melhoria em relação a multitarefa no Android. Essa tela mostra como é a visualização.










Teclado


O teclado foi todo redesenhado e inserida a função TAB. Finalmente inseriram a funcionalidade de selecionar um texto e copiá-lo. Ponto para o Android! :D









Desenvolvedores

O Android 3.0 melhorou muito os widgets, permitindo aos usuários percorrer conteúdo 3D. Também é possível controlar melhor o processo de notificação que mostram atualizações e informações em tempo real. Uma nova classe criada, permite a manipulação e o melhor, todas as propriedades dessa nova classe já estão disponíveis nas outras versões.

De acordo com o texto Android 3.0 Preview do site android developers, todas as aplicações produzidas para as versões do Android anterior ao 3.0 é compatível com o novo SO. Não é necessário alterar o código, somente inserir um atributo único nos arquivos manifestos.

Abaixo um vídeo que mostra um pouco as novidades do Android 3.0:




sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Google libera o SDK do Android 3.0

O Google liberou no dia ontem (27/01/11) um preview do SDK 3.0 do Android, chamado de Honeycomb. Confira as novidades:
UI framework para telas maiores;
Maior performance em gráficos 2D e 3D;
Suporte para arquiteturas multicore;

clique aqui e conheça mais sobre essa novidade.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Incentivo a cultura pernambucana com uso do Bluetooth

Os turistas que passarem pelo Aeroporto Internacional dos Guararapes, serão informados que ao ativar o Bluetooth do seu aparelho de celular, irão receber imagens, toques com o ritmo pernambucano, dicas de eventos e informações sobre sites de turismo.

As mensagens serão disponibilizadas em inglês e português. Campanha realizada pela Secretaria de Turismo do Recife e com apoio da Infraero.

Um ótimo uso da tecnologia para incentivar a cultura pernambucana.